Água de superficie: Barragens

Aqui você pode apresentar sua empresa!

Badush Dam: Controversy and Future Possibilities
Abstract
Badush Dam is believed to be the first dam in the world which is designed
to protect from the flood wave which could result from the collapse of
another dam; in this case Mosul Dam. Badush Dam construction was
started in 1988 but it was stopped two years later due to unexpected reasons.
From that time on many attempts were made to resume construction without
success. Its value was stressed in a multitude of studies and technical
reports amid conflict of opinions on how to do this.The original design of t
he dam as a protection dam was intended to have a large part of the
reservoir empty to accommodate the volume of the expected flood wave for
only a few months during which time it’s content are released in a
cont
Vol 8_2_2.pdf
PDF-Dokument [629.6 KB]
Badush Dam, NW Iraq: A Geological Study
Abstract
The river Tigris flows from Turkey towards Iraq in its northwestern part dissecting
the whole Iraqi territory. During 1981

1986 a very large earth fill dam was
constructed, which is Mosul Dam impounding the flow of the Tigris River. It is
the largest dam
in Iraq and one of the largest in the Middle East. The geological
conditions of the dam site and surroundings, however, are not suitable due to thick
exposures of the Fatha Formation, which consists of marl, clay, limestone and
gypsum. The gypsum and limes
tone beds are highly karstified causing severe
problems to the dam foundation.
Mosul dam suffers from serious problems due to
the presence of karstified rocks; therefore, the Ministry of Irrigation
Vol 8_2_1.pdf
PDF-Dokument [698.5 KB]

Uma barragem, açude ou represa, é uma barreira artificial, feita em cursos de água para a retenção de grandes quantidades de água. A sua utilização é sobretudo para abastecer de água zonas residenciais, agrícolas, industriais, produção de energia eléctrica (energia hidráulica), ou regularização de um caudal.

 

História

As barragens foram, desde o início da história da Humanidade, fundamentais ao desenvolvimento. A sua construção devia ser sobretudo à escassez de água no período seco e à consequente necessidade de armazenamento de água, feito em barragens executadas de forma mais ou menos empírica.[1][2] Em nível mundial algumas das barragens mais antigas de que há conhecimento situavam-se, por exemplo, no Egipto, Médio Oriente e Índia. Na Índia apareceram barragens de aterro de perfil homogéneo com descarregadores de cheias para evitar acidentes provocados pelo galgamento das barragens. Com a Revolução Industrial, houve a necessidade de construir um crescente número de barragens, o que permitiu o progressivo aperfeiçoamento das técnicas de projecto e construção. Apareceram então as primeiras barragens de aterro modernas, assim como as barragens de betão. Contudo, as barragens possuem desvantagens por ocuparem uma longa extensão de terras habitáveis. Isso faz com que muitas pessoas sejam desalojadas, tribos indígenas, fauna e flora completamente dizimadas, por isso deve haver a discussão sobre a real necessidade dessas barragens. É o que acontece no caso da Usina Hidroelétrica de Belo Monte, o projeto aponta sua contrução no estado do Pará, no local onde vive atualmente a tribo Xingu.

 

Etimologia

A palavra barragem vem do Inglês médio,[3] e antes disso do Holandês médio, como se vê nos nomes de muitas cidades antigas.[4]

 

Elementos da barragem e órgãos hidráulicos

  • Paramentos – as superfícies mais ou menos verticais que limitam o corpo da barragem: o paramento de montante, em contacto com a água, e o paramento de jusante.
  • Coroamento – a superfície que delimita superiormente o corpo da barragem.
  • Encontros – as superfícies laterais de contacto com as margens do vale.
  • Fundação – a superfície inferior de contacto com o fundo vale.
  • Descarregador de cheia – o órgão hidráulico para descarga da água em excesso na albufeira em período de cheia.
  • Tomadas de água – os órgãos hidráulicos de extracção de água da albufeira para utilização.
  • Descarregador de fundo – o órgão hidráulico para esvaziamento da albufeira ou manutenção do caudal ecológico a jusante da barragem.
  • Eclusas – órgão hidráulico que permite à navegação fluvial vencer o desnível imposto pela barragem.
  • Escada de peixes – órgão hidráulico que permite aos peixes vencer o desnível imposto pela barragem.

[editar] Tipos de barragem

Barragem de Jurumirim - Cerqueira César / Piraju.
Barragem da UHE Rio Novo, Avaré.

As barragens são feitas de forma a acumularem o máximo de água possível, tanto através da chuva como também pela captação da água caudal do rio existente. Faz-se a barragem unindo as duas margens aprisionando a água na albufeira (represa artificial das águas correntes ou pluviais, para irrigação). As barragens são muito importantes para o mundo moderno, pois são elas que permitem que haja água potável canalizada nas grande metrópoles mundiais. Contudo, toda a zona onde a barragem e a sua albufeira se encontram e também a área circundante, nomeadamente a jusante, por onde o rio passava, é afectada. É por esse facto que antes de se construir uma barragem é necessário fazer estudos de impacto ambiental. Dessa forma, a barragem deixa passar um caudal ecológico que tem como função preservar os ecossistemas já existentes no rio e respectivas margens.

A construção de uma barragem tem sempre de passar por quatro etapas fundamentais: o projecto, a construção, a exploração e a observação. No projecto é determinado, após estudos no local e estudos relativos à rentabilidade da barragem, o tipo de barragem a construir. Desta forma, podemos dividi-las em dois grupos essenciais relativamente ao material de que são constituídas:

 

Barragem de betão

As barragens de betão feitas em vales apertados pois a resistência do betão tem algumas limitações relativamente ao comprimento da barragem. Apesar de muito resistentes, estas barragens são também muito vulneráveis a certos tipos de situações. Se houver algum erro de projecção e a barragem fender pode ter consequências catastróficas. Já numa situação de galgamento pela água da albufeira não é tão prejudicial. Podemos definir dois tipos de barragem de betão tendo a forma como são construídas.

  • Barragem de gravidade: nesse tipo de construção a força que mantém a barragem em vigor contra o impulso da água é a gravidade da Terra.[5]
  • Barragem em arco: são construídas em vales mais apertados, podendo desta forma a altura ser maior que a largura. A primeiro barragem desse tipo foi construído pelos romanos na França em meados do século 1 a.C.[6][7][8]

 

Barragem de aterro

Uma barragem de aterro é, como o próprio nome indica, um aterro, ou seja, é uma barreira de terra e/ou rocha que funciona de modo a reter a água. Ao contrário de uma barragem de betão, uma barragem de aterro não suporta bem o galgamento pela água e pode mesmo ter efeitos catastróficos. Já no caso de fendilhação, a barragem de aterro fica mais estável que uma de betão. Podemos definir três grandes grupos de barragens de aterro tendo em conta o material de que são feitas:

 

Utilizações

Função Descrição Exemplo
Produção de energia A energia hidroeléctrica é uma das energias renováveis de maior importância a nível mundial; em muitos países a força da água dos rios é aproveitada através de barragens. Central Hidroeléctrica de Itaipu, Brasil/Paraguai
Abastecimento As grande áreas urbanas e industriais têm grandes necessidades de água, nessa medida existem grandes barragens de armazenamento de água para satisfazer as populações. Barragem de Castelo de Bode, Portugal (abastece a Área Metropolitana de Lisboa)
Rega À semelhança das barragens que servem para o abastecimento de grandes áreas urbanas, também existem barragens para abastecer as áreas rurais, não com a função de satisfazer as necessidades das populações, mas sim para a rega dos campos agrícolas Barragem de Alqueva, Portugal
Defesa contra cheias Para controlar a água de grandes chuvadas, existem algumas barragens destinadas a proteger os territórios a jusante das mesmas. Barragem da Aguieira, Portugal
Recreio Não há grandes barragens que tenham sido erguidas exclusivamente para este fim; a construção de uma barragem pode, porém, fomentar actividades ligadas ao recreio/lazer, tais como a prática de desportos náuticos ou a construção de unidades hoteleiras. Barragem de Castelo de Bode, Portugal
Rejeitados Para retenção de rejeitados mineiros. Barragem de Rejeitados (Pirites Alentejanas), Portugal

Os diques são um tipo especial de barragem servindo para a conquista de terra a áreas anteriormente alagáveis, permitindo assim a ocupação humana, nomeadamente para a agricultura (exemplo:Afsluitdijk, Países Baixos).

 

Exemplos de barragens

Maquete representativa da aplicação de uma turbina de bulbo de um só sentido, numa usina geradora de energia maremotriz.

Existem barragens projetadas para explorar as variações de marés nas entradas das baías que usam turbinas de pás variáveis que tanto atendem o fluxo como o refluxo.

Baseados nessas técnicas de captação da energia através de movimentos oscilantes, ondas do mar, fluxo e refluxo de marés, o governo brasileiro aprovou um projeto de construção de barragens ao longo do rio Madeira para explorar esse efeito e cujo período das oscilações em vez de 6 horas, como é o efeito da gravitação, esse tem a duração de um ano.[9]

Por motivos técnicos, o primeiro leilão dessa nova fonte energia foi adiado para 2008.

 

Barragens em países lusófonos

 

Barragens fracassadas



Crocs

WorldWideWaterWeb

Sie erreichen uns unter:

 

+49 2159/6998959

 

Nutzen Sie auch gerne unser Kontaktformular.

Aktuelles

Neuer Internetauftritt

Erfahren Sie jetzt auch im Internet alles über unsere Leistungen.

 

Alle Meldungen